Terrário mini jardim 5

O clima não favoreceu e perdi muitas das minhas suculentas, especialmente as mudas que uso para fazer os terrários. Deu um desânimo e parei por um tempo (ainda estou meio devagar – é triste ver tantos vasinhos mortos e ter tão poucas opções para fazer minhas criações).

terrario-mini-jardim-05-01

Nesse meio tempo recebi uma encomenda para fazer um terrário mini jardim. Fui procurar entre as minhas plantinhas (vivas!) quais combinavam para fazer esse projeto. Como o clima não está bom para as suculentas, as lojas de plantas não tinham quase nada de interessante. O objetivo de eu mesma cultivar as mudas tem a ver com isso – nem sempre encontro o que quero, quando preciso, disponível na loja. As vezes encontro uma planta legal, mas de tamanho inadequado (terrários precisam de plantas bem pequenas, caso contrário não dá para montar uma composição).

terrario-mini-jardim-05-03

Peguei as plantas mais bonitas que me restaram (e que tivessem o tamanho adequado), coloquei em cima da mesa e fiquei uns 3 dias tentando elaborar o projeto. A pessoa que encomendou também solicitou que tivesse uma miniatura de vaso de barro no terrário – mais um item que precisava entrar na composição.

No final, tudo deu certo. O terrário ficou pronto a tempo, o presente foi entregue, e tanto quem ganhou o presente como quem o encomendou ficaram super satisfeitos.

terrario-mini-jardim-05-02

Vaso: vidro tipo aquário

Base: areia colorida branca, amarela, laranja e vermelha + pedrisco bege + carvão + substrato

Plantas: cinco tipos de suculentas

Acabamento: pedriscos branco, bege e vermelho + casca de pinus

Miniatura: vasinho de barro

Mini jardim pequeno

2015-01-14-mini-jardim-01a

Encontrei um vaso de barro para bonsai, que acho um dos melhores para fazer mini jardins. Esse era pequeno, o que limitava bastante o espaço para plantas e miniaturas. A encomenda requeria especificamente que houvesse miniaturas – a pessoa a ser presenteada têm até coleção delas. Por isso, decidi reduzir a quantidade de plantas para que as miniaturas fossem o foco e pudessem aparecer bem.

Desta vez, ao fazer a cerquinha, cortei menos os palitos para que tivessem maior profundidade e fincassem melhor na terra. Também procurei algumas pequenas flores secas para colocar no carrinho de mão, e deixei as sementinhas para encher o baldinho.

Eu já havia testado em vasos abertos usar a lágrima de bebê com as suculentas e tinha funcionado bem. Como os vasos de barro absorvem mais a água, inevitavelmente é necessário regar mais vezes, o que favorece a lágrima de bebê. Rego bem em cima dela, e deixo que a umidade se espalhe pela terra até as suculentas.

O mini jardim ficou simples, mas muito gracioso. Chamou a atenção pela simplicidade e delicadeza. 2015-01-14-mini-jardim-02

Vaso: bonsai pequeno de barro Base: argila expandida + pedrisco médio + substrato

Plantas: dois tipos de suculentas + lágrima de bebê

Acabamento: pedriscos bege e branco + cerquinha de madeira (feita de palitos de sorvete)

Miniaturas de cobre: carrinho de mão (com flores secas) + regador (com areia azul) + baldinho (com sementinhas)

Terrário mini jardim 4

20141206-04-terrario-minijardim

Fui na loja de miniaturas de madeira e me encantei com uma luminária de praça. Encontrei um banco que combinasse e fiquei à procura de uma ocasião e de um vaso que comportasse minha ideia. Após meses, recebi uma encomenda e a pessoa me forneceu o vaso – um vidro quadrado que me pareceu perfeito!

Lembrei-me das lições que aprendi  no uso de miniaturas (https://minijardins.wordpress.com/2014/11/13/mini-jardim-em-saladeira/) e projetei o minijardim com mais contraste e mais espaço para destacá-las.

Ficou um charme!

20141203-02-terrario-minijardim

Vaso: vidro quadrado

Base: areia verde clara + pedrisco bege + carvão + substrato

Plantas: 4 tipos de suculentas

Acabamento: areia verde clara + pedriscos branco e bege

Miniaturas: banco e luminária de praça (em madeira)

Arranjo de Natal

20141203-01-arranjo-de-natal

Fim de novembro. Fui comprar algumas suculentas para fazer um arranjo e me deparei com a loja forrada de um exuberante vermelho. Eram poinsétias ou, como são  mais conhecidas, “flores de Natal”. Foi irresistível! Eu tinha que tentar fazer algum arranjo com elas.

Comprei as menores poinsétias que encontrei torcendo para dar certo numa saladeira grande de vidro que adquiri há meses. E deu! Só que eu precisaria finalizar com alguma outra planta com necessidades semelhantes e que compusesse o arranjo. Pensei logo numa forração verde e branca bonitinha, com a qual sempre me deparo na saída da loja. E “bora” pesquisar a respeito na internet.

Finalmente encontrei a tal plantinha: a hypoestes, popularmente chamada de “confete”. Comprei mudinhas suficientes para circular as poinsétias de verde e branco e formar o arranjo.

Ficou muito alegre e chamativo, e preenche bem um centro de mesa. Dei de presente para minha mãe, que acabou de voltar de viagem. Ela amou!

Nunca fiz um arranjo com essas plantas e estou torcendo para ele durar até o Natal (e, quem sabe, ainda mais!).

20141206-03-arranjo-de-natal

Vaso: saladeira de vidro

Base: argila expandida + terra vegetal + substrato

Plantas: poinsétias (flor de Natal) e hypoestes (confete)

Mini jardim em saladeira

20141028-03-minijardim-com-miniatura-01Achei uma saladeira de vidro num preço excelente numa dessas lojinhas que vendem de tudo. Não havia muito tempo que tinham chegado umas miniaturas de cobre que comprei pela internet e eu estava morrendo de vontade de testá-las num minijardim. E a saladeira parecia ter o tamanho certo para isso.

Gastei mais tempo do que imaginava no projeto – afinal, a saladeira não era assim tão grande e eu precisava de plantas bem pequenas se queria usar as miniaturas. Além disso, teimei em usar uma cerquinha que eu mesma havia feito há uns 3 meses e ainda não tinha testado.

Foi um sufoco colocar tanta coisa num único vaso, tentando manter proporcionalidade suficiente para que no final parecesse um jardim em miniatura. O resultado ficou bem interessante e aprendi várias coisas nessa fase preparatória para o mini jardim maior que pretendo fazer.

20141028-01-minijardim-com-miniatura-01

1) Preciso colocar as miniaturas num lugar mais “aberto”, para que ganhem maior destaque. Desta vez me preocupei em colocá-las na “sombra de uma árvore”, junto à cerquinha, em cima de pedrinhas… e foram tantas coisas que elas acabaram sumindo um pouco.

2) Não usar pedrisco bege como base para as miniaturas de cobre. Não é que ficou ruim, mas deu pouco contraste.

3) Ao fazer a cerquinha, preciso deixar o palito inteiro. Quando modelei e pintei os palitos que compõem a cerquinha, achei desnecessário que fossem muito longos porque pretendia montá-la previamente, prendendo os palitos juntos. No final das contas, eu quis fazer uma cerca curva e não pude prendê-los – resultado: faltou cumprimento para afundá-los na terra e ter maior fixação. Daí haja tempo e cola para fixar um a um enquanto saíam do lugar por qualquer coisinha.

20141028-02-minijardim-com-miniatura-01

Na ocasião das fotos o arranjo já tinha aproximadamente um mês. Algumas suculentas espicharam mais rápido e cobriram bem a área plantada. Ele enfeita agora a minha sala e lá ficará porque, atendendo ao pedido do meu filho caçula, não vou vendê-lo (afinal, segundo ele, “ficou fofo demais”).

Vaso: saladeira de vidro

Base: pedrisco branco + carvão + substrato

Plantas: 8 tipos de suculentas e 1 de forração (lágrimas de bebê)

Acabamento: pedriscos branco, bege e vermelho

Miniaturas: cerca branca (feita com palitos de sorvete) + carrinho de mão (com umas sementinhas) + regador (com areia azul clara dentro)

20141028-04-minijardim-com-miniatura-01

Quebrei

Havia semanas que eu não fazia um arranjo e já estava com saudades. Sem ter uma encomenda específica, resolvi testar um novo design, usando um vaso em forma de taça e uma suculenta alta com tons de vinho que tinha adquirido há algum tempo. A maioria das suculentas que encontro só possuem tons de verde, então quando encontro alguma com tons avermelhados ou amarelados, fico toda animada (afinal, elas dão contraste e “iluminam” o vaso).

20141008-02-arranjo-de-suculentas-04

Desenvolvi o projeto, escolhi as suculentas, trabalhei na base colorida, transplantei delicadamente as plantas e deixei-as por alguns dias tomando sol, antes de colocar o acabamento. O resultado (na minha opinião) não ficou o máximo, mas tudo bem. Era só finalizar. Eu estava colocando e ajeitando os pedriscos quando… CRACK! Quebrei o vaso com a minha própria mão! Num momento de descuido, em vez de manipular o vaso pela base, fui movê-lo pelas bordas… humpf! Estraguei tudo.

20141008-03-arranjo-vaso-quebrado

Esses vasos são de vidro muito fininho, sempre devem ser manuseados pela base, especialmente quando estão cheios e pesados por causa da terra e das plantas. Bom, acho que tão cedo não vou me esquecer disso…

Vaso: vidro em forma de taça

Base: areias branca, amarela, verde clara e verde escura + pedrisco + carvão + substrato

Plantas: 5 tipos de suculentas

Acabamento: pedrisco branco

Arranjo em trio

20141008-04-arranjo-suculentas-trio

Comprei um conjunto de vasos de vidro em formato de vasos tradicionais: um maior e dois pequenininhos. Desde o início tive a ideia de fazer um conjunto. A pedido de meus filhos usei areias bem coloridas na base e fiz um arranjo com clima mais desértico, com cactos e aloes. Ficou bem alegre e colorido.

Base: areias branca, vermelha, amarela e verde + pedrisco + carvão + substrato

Plantas: 7 tipos de suculentas (cactos e aloes)

Acabamento: pedriscos branco e bege